Rhodiola Rosea | Notícias | Farmácia Vitamed | Olímpia-SP
Notícias

Rhodiola Rosea

Compartilhe:

Rhodiola Rosea, uma planta medicinal com poderes incríveis!

Uma planta medicinal  que tem poderes de curar não apenas um problema de saúde, mas diversos! A Rhodiola Rosea, também conhecida como “Golden Root” ou “Raiz de ouro” tem propriedades  que vêm sendo usadas há séculos na Europa Oriental e asiática, especialmente para melhorar a resistência física. Atualmente, porém, estudos mostraram que as raízes dessa planta podem servir para outros benefícios muito importantes.

Do combate à fadiga ao melhor desempenho cerebral
As raízes poderosas da Rhodiola Rosea eram usadas por soldados no Oriente para aumentar a resistência física e também contra males decorrentes das altas latitudes, melhorando o desempenho no trabalho. Mas essa planta vem apresentando surpreendentes resultados no mundo inteiro com o passar do tempo, especialmente com relação a desordens do Sistema Nervoso Central.

São mais de trezentos ensaios clínicos onde a raiz dourada apresenta importantes resultados contra a depressão. Isto se explica porque ela tem em sua composição, os rosavins, que estabilizam os níveis de noradrenalina, dopamina e serotonina no cérebro, neurotransmissores responsáveis, entre outras coisas, pela sensação de bem-estar.

Testes científicos realizados com voluntários americanos e publicada no The Journal of Alternative and Complementary Medicine, mostra que os efeitos sobre o cortisol, hormônio responsável pelo estresse, são efetivos. Além disso, doses diárias da Rhodiola melhoram a ansiedade e curam o mau humor.

Essa é uma planta fitoterápica classificada pelos cientistas como adoptagen, ou adaptógeno, que vem de um termo em inglês e quer dizer que ela tem o poder de aumentar a resistência do corpo diante da tensão e do estresse, os grandes vilões da saúde dos dias atuais. Ela acaba com os males que costumam prejudicar quem está sob estresse emocional, como as palpitações, a fadiga e as dores musculares.

Os mecanismos de ação da Rhodiola rosea L. contribuem para a regulação da resposta hormonal do organismo ao estresse, atuando sobre o eixo hipotálamo-hipófise-adrenal. Outra de suas ações corresponde ao mecanismo protetor que a Rhodiola rosea L. exerce sobre a produção de determinados neurotransmissores, como a serotonina e a dopamina que, por inibição enzimática, apresentam aumento de sua atividade. Essa resposta é oposta à observada normalmente no organismo sob influência de agentes “estressores”, em razão da liberação excessiva de hormônios.

Desta forma, o uso da Rhodiola rosea L. na medicina tradicional, acompanhado de diversos estudos clínicos indicam os benefícios da planta para:

  • Estados de esgotamento, fadiga e astenia com diminuição da concentração e do rendimento físico e mental;
  • Para indivíduos submetidos a regime de exercícios físicos intensos, com o objetivo de minimizar o desgaste e aumentar o rendimento físico;
  • Atua sobre o tônus emocional envolvendo a regulação do humor e da ansiedade;
  • Melhora a performance física, pois ajuda a fortificar os músculos 

As informações contidas neste site não devem ser usadas para automedicação e não substituem, em hipótese alguma, as orientações dadas pelo profissional da área médica. Somente o médico está apto a diagnosticar qualquer problema de saúde e prescrever o tratamento adequado. Ao persistirem os sintomas, um médico deverá ser consultado.